terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Sem

Costumo lhe elogiar diante das outras pessoas; enaltecer suas inúmeras qualidades.
Tem uma, por sinal, que lhe é tão cara: a de quebrar corações com palavras. Consta em desestruturar indivíduos por meio de vocábulos simples, sentenças clichês, porém, impregnadas de sentimentos.
Gostaria de ser dura dessa forma: transbordar emoções em um discurso um tanto - aparentemente, claro - frio e racional.
No entanto, não consigo.
Sempre choro entre uma vírgula e outra. Ou utilizo um ponto e vírgula para me esvair.
Cansei, presumo, de lhe elogiar. Ainda o admiro tanto e tanto. Mas dessa vez, você, com suas palavras, quebrou meu coração de tal forma, que não faço mais tanta questão. Não.



Algum Novembro (2010).

3 comentários:

  1. Sempre transbordando sentimento! :)

    Beijinhos, flor!

    ResponderExcluir
  2. Exatamente como me sinto. Está passando.

    Saudades, amiga!

    TE AMO! ♥

    ResponderExcluir
  3. Sempre chega a hora do basta.

    Meu beijo!

    ResponderExcluir

Não estamos mais em 1968.